Segunda-feira, Julho 22, 2024
InícioNotíciasMãe de criança morta em parque em Timon presta depoimento

Mãe de criança morta em parque em Timon presta depoimento

Os pais da criança de dois anos que morreu após ser atropelada por um carro que invadiu o playground de um condomínio na cidade de Timon, no Maranhão, prestaram depoimento no 2° Distrito Policial (2° DP) na manhã desta quinta-feira (2) ao delegado Renato Cordeiro. Ainda em estado de choque com a tragédia, a mãe disse em seu depoimento ao delegado que tinha o costume de ir todos os dias ao parquinho do condomínio para brincar com o filho e contou os detalhes do momento em que o veículo invadiu o local. “Ela estava no momento do acidente brincando com ele no balanço. Ela empurrava a cadeirinha dele, estava de frente para ele na hora que ela ouviu um barulho de motor, forte, e de repente viu o veículo invadindo o parque e arrancando o balanço, atropelando ela, o filho e as outras duas crianças que estavam no local”, pontuou o delegado. A mãe da criança, que também ficou ferida no acidente, lembrou ainda que procurou pelo filho logo após ser arremessada contra uma das grades do playground e o encontrou debaixo do veículo, próximo ao pneu dianteiro direito. “Em seguida, pessoas que estavam no local o retiraram de lá e o levaram para uma casa que fica em frente ao salão de festa. Ela disse que viu no momento que a motorista foi tirada do carro, só viu que era uma mulher loira”, completou Renato Cordeiro Após prestar depoimento, a mãe da criança foi encaminhada para o Instituto Médico Legal (IML) de Timon. “Ela teve uma lesão no dedo anelar direito, perdeu parte da digital desse dedo, que foi reconstruída em cirurgia. Ela foi fazer o exame de corpo delito”, explicou o delegado. A expectativa é que uma adolescente de 13 anos, outra vítima do acidente e que sofreu um corte no rosto e perdeu parte do couro cabeludo no acidente, compareça ao 2° DP na próxima segunda-feira (6) para prestar depoimento. A motorista do carro que atropelou a criança foi ouvida na última quinta-feira (26).  O delegado não estipulou um prazo para a conclusão do inquérito, mas informou que ainda aguarda o resultado de alguns laudos, como a realizada no veículo que provocou o acidente. Caso se confirme que não houve “pane mecânica”, não se descarta a possibilidade da condutora ser responsabilizada por homicídio culposo. Com informações do cidadeverde.com
Stay Connected
16,985FãsCurtir
2,458SeguidoresSeguir
61,453InscritosInscrever
Must Read
Related News