Quinta-feira, Abril 25, 2024
InícioMancheteUFPI: estudante que morreu tinha sinais de violência sexual

UFPI: estudante que morreu tinha sinais de violência sexual

A estudante Janaina da Silva Bezerra, de 21 anos, encontrada desmaiada no Campus da Universidade Federal do Piauí (UFPI) em Teresina, e que morreu em uma unidade hospitalar posteriormente, apresentava lesões pelo corpo e tinha sinais de violência sexual.
O coordenador do Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), delegado Francisco Costa, o Baretta, informou que o jovem detido é também estudante da UFPI e que participou da festa que acontecia no Diretório Central dos Estudantes (DCE).
Segundo o delegado, o jovem relatou que manteve relações sexuais consensuais com a estudante, mas que esse fato ainda está sendo apurado.
“Os socorristas que atenderam ela no hospital repassaram para a polícia que a estudante tinha hematomas pelo corpo e que a calcinha dela estava em posição anormal, quase ao contrário, o que leva a crer em suspeita de estupro”, disse o delegado.
Baretta disse que está aguardando o laudo do Instituto de Medicina Legal (IML) para saber o que causou a morte da estudante.

FESTA NÃO FOI AUTORIZADA PELA UFPI

A Universidade Federal do Piauí (UFPI) informou por nota, na tarde deste sábado (28), que a administração da universidade não autorizou a realização da festa, que ocorreu na sexta-feira (27), em que a estudante Janaina da Silva Bezerra foi encontrada desmaiada e acabou depois falecendo em hospital.
Segundo a UFPI, a festa foi promovida pelo Diretório Central dos Estudantes (DCE), nas instalações do próprio Diretório, sediado no prédio do Centro de Ciências da natureza (CCN).
A Universidade disse ainda que, as primeiras informações apontam para a ligação do fato a um suspeito já detido pelas autoridades policiais, após condução do mesmo por seguranças da UFPI.
Segundo a UFPI, todas as providências para colaborar com as investigações das autoridades policiais, como isolamento da área do campus e boletim de ocorrência, já foram adotadas. Além disso, a universidade está realizando o levantamento de todas as imagens captadas por câmeras de segurança.
O reitor da UFPI, Gildásio Guedes, determinou a imediata instauração de processo administrativo para apuração dos fatos, bem como a responsabilização dos envolvidos e disponibilizará todo o apoio que possa auxiliar no trabalho das autoridades policiais.

Stay Connected
16,985FãsCurtir
2,458SeguidoresSeguir
61,453InscritosInscrever
Must Read
Related News