Quinta-feira, Abril 25, 2024
InícioEducaçãoSeduc e UFPI planejam realizar cursos de especialização a distância para profissionais...

Seduc e UFPI planejam realizar cursos de especialização a distância para profissionais de educação

Durante uma reunião entre integrantes da Secretaria de Estado da Educação (Seduc) e do Centro de Educação a Distância (Cead) da Universidade Federal do Piauí (UFPI), realizada na manhã da terça-feira (10), foi discutida a oferta de cursos de especialização na modalidade a distância com a realização de um fórum de inclusão especializada para profissionais de educação. A Superintendente de Ensino Superior, Viviane Carvalhedo, e o Superintendente de Educação Básica, Antônio Amaral, participaram do encontro.

“Essa reunião foi uma conversa entre a Seduc e o Cead para mantermos a nossa parceria. Nós mantemos atualmente 37 polos de educação a distância espalhados no Piauí pela Universidade Aberta do Piauí (UAPI). A Secretaria entra com toda a parte de recursos para a manutenção dos polos e as universidades entram com as ofertas. Estamos aqui para falar de uma agenda muito forte que a Universidade Federal conseguiu com a Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão (SECADI), integrada pelo Ministério da Educação”, explica a Superintendente de Ensino Superior da Seduc, Viviane Carvalhedo.

O projeto possui um recurso orçado em cerca de R$ 4 milhões, almejando oferecer especialização para a equipe de educação especial. O edital da especialização será lançado em um fórum de educação especial na primeira quinzena do mês de março. A expectativa é capacitar em torno de 500 profissionais com os cursos.

De acordo com a coordenadora do Cead da UFPI, Lívia Nery, a parceria com a Seduc fortalece a formação inicial e continuada de professores do estado do Piauí em várias áreas e um dos principais objetivos é atender as demandas necessárias para os professores.

“Esses cursos devem iniciar ainda em 2023 com a realização de um grande fórum de inclusão, onde serão ouvidas as comunidades, pessoas com deficiência, formadores, professores, gestores e familiares sobre as demandas necessárias para esses professores e para que as escolas tenham esses espaços destinados ao Atendimento Educacional Especializado (AEE). Reforçamos o início dos cursos de graduação nos polos da Seduc em parceria com a Universidade Aberta do Brasil, com a participação tanto da nova superintendente quanto do secretário de Estado da Educação”, declara Amaral.

Stay Connected
16,985FãsCurtir
2,458SeguidoresSeguir
61,453InscritosInscrever
Must Read
Related News