O Cânion do Poti será um dos primeiros pontos turísticos brasileiros, mapeados pelo Serviço Geológico do Brasil (SGB-CPRM), para identificação de áreas de risco com participação da SEMAR, órgão gestor da UC e parceira do Corpo de Bombeiros do Piauí.

O levantamento acontecerá entre os dias 14 a 25 de fevereiro, nos principais pontos de riscos identificados pela equipe da CPRM e da Gerência de Fiscalização da SEMAR, e contará com uso de drones e outros equipamentos.

“A operação inédita será voltada ao mapeamento das áreas de riscos no interior da Unidade de Conservação e servirá para o órgão ambiental no planejamento das ações a serem desenvolvidas naquela área, em alinhamento também com o Plano de Manejo em elaboração”, afirma Catarina Teixeira, auditora fiscal ambiental da SEMAR.

As atividades de passeio ecoturístico do Cânion do Rio Poti estão suspensas desde o dia 11 de janeiro.

“A medida de suspensão foi adotada para evitar qualquer eventualidade, além da necessidade de regulamentação das ações ali desenvolvidas para evitar danos ao meio ambiente disse o Secretário do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Daniel Marçal.Cânion do Poti