FMS fez 1.364 atendimentos de saúde no projeto Feira das Praças

A Fundação Municipal de Saúde (FMS) realizou 1.364 atendimentos de serviços de saúde para a população durante o projeto Feira das Praças nos dias 20 e 21, na praça Saraiva, centro de Teresina.

O presidente da FMS, Gilberto Albuquerque, destaca que as ações desenvolvidas durante a feira demonstraram alguns dos serviços prestados para a população. “A FMS presta serviços variados de saúde que impactam positivamente na qualidade de vida das pessoas e na feira pudemos mostrar e oferecer alguns desses serviços dessa rede de saúde com as 92 Unidades Básicas de Saúde, os 10 hospitais, 3 Upas e 4 maternidades, Samu, Laboratório Raul Bacellar, Centro de Saúde Lineu Araújo e gerencias como as de Vigilância Sanitária e Zoonoses”, cita.

Entre a prestação de serviços estão 288 exames de sangue para detectar sífilis, hepatite B e tipagem sanguínea, 500 atendimentos de distribuição de preservativos, 316 de terapias integrativas com eutonia (terapia corporal), aromaterapia, auriculoterapia (especialidade da acupuntura), ventosaterapia (tratamento natural com uso de ventosas para melhorar a circulação sanguínea em um local do corpo), alongamento terapêutico, prática corporal e reflexologia podal. As atividades educativas sobre saúde bucal foram com 39 atendimentos com orientações sobre escovação e entrega de kit de higienização bucal.

Outros serviços foram aferição de pressão arterial, orientações sobre alimentação saudável,  avaliação antropométrica, orientações sobre os procedimentos de higienização da caixa d’água e de frutas e verduras; exposição e amostras sobre descarte correto de resíduos, reciclagem, formas corretas para eliminação dos criadouros do mosquito transmissor da febre, dengue, zhikungunya, zika vírus e aedes aegypti. O Samu fez 27 simulações realísticas de manobras de ressuscitação cardiopulmonar para leigo.

Também foram distribuídos folders educativos sobre tuberculose, hanseníase, higienização correta das mãos, sífilis, leishmaniose visceral e exposição de produtos artesanais produzidos por usuários dos CAPS.

Para Antonio de Pádua, que esteve na feira e recebeu atendimento com eutonia, a feira foi um bom momento. “ Eu me sinto bastante relaxado depois desse atendimento”, fala. Antonia Maria que fez auriculoteria diz que se sente muito bem com esse tipo de atendimento.

Fonte: FMS