Começa na próxima semana a aplicação da dose de reforço da Janssen para quem foi vacinado com o imunizante dessa marca no Piauí. As doses serão encaminhadas amanhã para as Regionais de Saúde. Quem recebeu a dose única pode procurar a Secretaria de Saúde do município para saber como se dará a logística de vacinação. É preciso levar documento oficial de identificação com foto e o cartão de vacinação.

O secretário de Saúde, Florentino Neto, informou que, na última quarta-feira (08), foram recebidas 5.500 doses da Janssen enviadas pelo Ministério da Saúde para o início da nova etapa de imunização. “As doses que chegaram são para uso exclusivo de reforço e a logística de aplicação é de responsabilidade dos municípios”, explicou.

O Piauí aplicou 49.692 doses da Janssen e é esse público que deve receber a dose de reforço. “ Essa foi a primeira remessa de vacina da Janssen que recebemos para a aplicação da segunda dose. Ainda estamos aguardando 44.192 doses para completar o ciclo vacinal. Lembramos que apenas às mulheres grávidas e puérperas devem fazer o reforço com o imunizante da Pfizer”, destaca Florentino.

O secretário de Saúde lembra que quem tomou a segunda dose da CoronaVac, Pfizer-BioNTech e AstraZeneca há cinco meses pode procurar, a qualquer momento, os locais de vacinação para receber a dose de reforço, observando a orientação das secretarias municipais . Quem não tomou à primeira ou precisa tomar a segunda dose também deve ir aos locais de vacinação.

Os dados atualizados da FioCruz apontam que mais de 253.334 pessoas não voltaram ao posto de vacinação para completar o esquema vacinal contra a Covid-19 no Piauí. O levantamento considera apenas casos em que o prazo estipulado para a segunda dose já venceu. Se todos tivessem cumprido o prazo, o estado que tem 64,71% do público-alvo completamente vacinado teria índices ainda maiores.

“Concluir o esquema vacinal é essencial para que possamos ampliar o nosso plano de convivência. Por isso, decidimos adotar o passaporte de vacina para acesso a locais de uso coletivo como restaurantes, cinemas, academias, boates e festas. Não é uma forma de punir, mas de proteger a todos”, frisa Florentino Neto. O Governo do Estado também vai exigir comprovação de vacina para acesso a estabelecimentos públicos do estado.

SESAPÍ