RT-PCR e teste rápido são os mais indicados para diagnosticar Covid-19 já nos primeiros sintomas

Diante da pandemia de Covid-19, muitas pessoas ainda têm dúvidas quanto a que teste realizar para detectar a presença da doença no corpo. Atualmente, existem diversos tipos de exames que avaliam a presença do vírus Sars-Cov-2, antígenos e anticorpos nos humanos e cada um tem sua especificidade. O RT-PCR e o teste rápido são os mais indicados para diagnosticar a Covid-19 já nos primeiros sintomas apresentados. Segundo Boletim Epidemiológico do Ministério da Saúde, o Brasil faz cerca de 7.857 exames por 100 mil habitantes. Com esse índice, o Brasil fica semelhante à Zâmbia, na posição 88 em ranking de 111 países.

Ao longo do atual cenário, os exames têm sido aperfeiçoados. Hoje é possível obter os resultados em poucos minutos e com mais precisão. O cardiologista da clínica Dmi, Jesus Fleitas, destaca alguns testes e explica como são realizados exames de pacientes para diagnosticar a Covid-19.

“O RT-PCR é considerado teste padrão de referência para diagnosticar a doença e é colhido por meio do swab nasal, exame que é realizado através das vias respiratórias superiores ou inferiores. Ele é feito com um cotonete colocado na nasofaringe e na orofaringe do indivíduo para se obter a amostra e também pode ser coletado o exame de escarro do paciente. Será processado no laboratório para detectar o RNA do vírus, que servirá para detectar se, nesse momento o vírus está presente na via respiratório do indivíduo, que é quando a pessoa está transmitindo a doença”, disse.

O médico Jesus Fleitas informa ainda sobre a realização do teste rápido e sua agilidade na entrega de resultados. “O teste rápido apresenta resultado em até 15 min. É um exame muito mais simples, que é feito também pela via respiratória e não necessita de um laboratório para se fazer o exame. A interpretação é mais simples e vai dizer se tem presença de anticorpos ou do antígeno nas vias respiratórias do paciente. Mesmo com a testagem, nós recomendamos que continuem respeitando as medidas sanitárias, utilizando máscara e álcool em gel e, se necessitar de atendimento de saúde ou diagnóstico para a Covid-19 nos procure na Dmi ou entre em contato através do teleatendimento: (86) 3221-0099”, conclui o cardiologista.