Ônibus voltam ao normal nesta segunda-feira, com quantidade de ônibus superior ao

Crise no transporte público: ônibus voltam a circular normalmente (Foto: Ricardo Morais / OitoMeia)

É oficial: a crise no transporte público de Teresina se encerra nesta segunda-feira, dia 11 de outubro.

A informação foi confirmada neste domingo pela advogada Naiara Moraes, que representa o Sindicato das Empresas de Transporte Urbano de Teresina (Setut).

Segundo ela, a quantidade de ônibus que retomará o atendimento à população é superior ao esperado, isto é, acima da quantidade que estava circulando antes da crise.

A crise, vale lembrar, teve início ainda na gestão anterior, do ex-prefeito Firmino Filho (PSDB), já falecido, ainda no auge da pandemia. Desde então, por diversos meses o teresinense ficou sem transporte público.

No início da nova gestão, agora com o prefeito Dr Pessoa (MDB), esperava-se por um desfecho rápido. Entretanto, a falta de acordo e a troca de farpas entre Prefeitura Municipal de Teresina (PMT) e Setut fizeram essa crise perdurar por muito mais tempo que o esperado.

Além disso, uma CPI do Transporte realizada na Câmara dos Vereadores agravou o clima de tensão. Insatisfeita, a população cobrava. Pois já durava quase dois anos. No final de setembro, entretanto, PMT, através da Superintendência Municipal de Trânsito (Strans), e Setut iniciaram uma longa negociação.

Na quinta-feira passada, dia 7 de outubro, Dr Pessoa assinou o acordo que manteve o contrato com o Setut. No novo acordo, a PMT fará o pagamento no valor de R$ 21 milhões em dívidas de subsídios. Vai ser feito de forma parcelada: Os primeiros R$ 10,5 milhões serão divididos em três parcelas, sendo R$ 4,5 milhões ainda neste mês de outubro, R$ 3 milhões em novembro e mais R$ 3 milhões em dezembro.

Registro feito na semana passada: paradas lotadas de passageiros que aguardavam ônibus (Foto: Ricardo Morais / OitoMeia)

ÔNIBUS EM TODOS OS BAIRROS

As empresas que fazem parte dos consórcios Theresina, Poty, Urbanus e Transcol garantiram que a partir da 0h desta segunda-feira todas as linhas, entrando e saindo de todos os bairros, estarão em pleno funcionamento. Com a queda no número de passageiros, desde o surgimento do Uber e outras opções de transporte, espera-se um retorno das pessoas utilizando mais os ônibus. A gratuidade fica mantida de acordo com o que era antes, pelo menos até uma segunda etapa nas negociações. O preço da passagem segue em R$ 4,00 e o passe estudantil no valor de R$ 1,35.

FONTE: OITOMEIA