Homem é preso suspeito de estuprar e estrangular mulher até a morte em Altos

Vítima e suspeito flagrados passando de moto (Foto: Divulgação/Policia Civil)

Após confessar o crime ele foi encaminhado para a Central de Flagrantes de Teresina e responderá pelo crime de estupro seguido de morte violenta na lei maria da Penha

A Polícia Civil do Piauí da cidade de Altos prendeu na manhã desta segunda-feira (16/08) um homem de 41 anos, suspeito de estuprar e estrangular Cléudia Maria Medeiros de Sousa, de 44 anos. O crime ocorreu no sábado (14/08) em um açude da cidade.

Segundo a Polícia Civil, a mulher foi encontrada morta e despida. Exames periciais constataram que ela foi estuprada e, em seguida, teve o pescoço quebrado, ou seja, teria sido morta por estrangulamento.

De acordo com o chefe de investigação da Polícia Civil de Altos, Henrique Araújo, a vítima e o suspeito mantinham um relacionamento extraconjugal, já que dois eram casados com outras pessoas. A vítima não tinha filhos, já o homem possuía dois.

“Tanto o homem quanto a mulher eram casados com outras pessoas, porém os dois mantinham um relacionamento extraconjugal. No dia do crime os dois aproveitaram a ausência de seus cônjuges e marcaram um encontro que acabou dessa forma trágica”, disse o policial. 

Imagens de câmeras de segurança registraram que a vítima foi levada pelo suspeito de moto e não foi mais vista após esse encontro extraconjugal.

“Conseguimos imagens que mostram que Cléudia foi com o suspeito de moto para o açude que fica a 20 km do Centro de Altos. Supostamente a vítima teria aproveitado o encontro para comunicar que não queria mais ter um relacionamento com ele. Inconformado o homem teria matado a mulher”, revelou o investigador. 

O homem foi preso na própria casa ainda com as mesmas roupas que usou no dia do crime. Com o homem foi apreendida uma mochila com as roupas de Cléudia.

Após confessar o crime ele foi encaminhado para a Central de Flagrantes de Teresina e responderá pelo crime de estupro seguido de morte violenta na lei maria da Penha.

Chefe de investigação da Polícia Civil de Altos, Henrique Araújo

FONTE: OITOMEIA