Professores não vão retomar aulas no ensino público em Teresina e sindicato exige regras sanitárias

Escola Municipal Professora Ana Vitória de Carvalho Santos, localizada na zona Sul de Teresina, foi inaugurada na última quarta-feira (11/08). (Foto: Reprodução)

Com previsão de início nesta segunda-feira (16/08), as aulas da rede municipal de ensino possivelmente serão adiadas. Isso se deu após a aprovação de uma greve sanitária dos profissionais da educação municipal de Teresina, que exigem condições dignas de trabalho para um retorno seguro.

De acordo com o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Teresina (Sindserm), a entidade informou à Secretaria Municipal de Educação (Semec) a decisão da categoria pertencente ao magistério a respeito da Greve Sanitária e o não retorno dos profissionais às salas de aula de forma presencial na capital. Considerando os dados atuais da pandemia e as condições estruturais das unidades de ensino, professores continuarão apenas nas atividades remotas.

O Sindicato elenca que dentre as exigências da categoria estão a testagem de membros das comunidades escolares; a imunização completa por meio da vacinação contra a Covid-19, seguindo as orientações do calendário vacinal; as devidas condições e adequações na estrutura, equipamentos e manutenção das escolas e centros municipais de ensino infantil, respeitando os protocolos sanitários orientados por especialistas em infectologia.

FONTE: OITOMEIA