sexta-feira, maio 27, 2022

Pesquisa da FGV aponta o Piauí como estado com menor evasão escolar na pandemia

A pesquisa “Retorno para escola, jornada e pandemia”, realizada pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) e divulgada na terça-feira (8), aponta que o Piauí é o estado do Brasil com a menor evasão escolar de crianças com idades entre 5 e 9 anos. Segundo a FGV, a pesquisa analisou o terceiro trimestre de 2021 e apontou que apenas 1,19% das crianças estavam fora das escolas no Piauí.

De acordo com a pesquisa, desde 2012 o Piauí se mantém como a unidade federativa com as taxas de frequência mais satisfatórias em todo território nacional. Em 2019, um ano antes da chegada do coronavírus ao Brasil, o indicador chegou a 0,21%. Este foi o resultado mais baixo do Piauí em nove anos. Em segundo e terceiro, aparecem, respectivamente, Rio Grande do Norte (2,19%) e o Ceará (3,08%).

O secretário de Estado da Educação do Piauí, Ellen Gera, destaca que durante a pandemia, Estado e Municípios tiveram que assumir e adotar propostas de ensino para minimizar os prejuízos e desigualdades.

“Não houve, por parte do MEC, nenhuma medida ligada a aprendizagem e ao modelo de ensino que deveria ser adotado durante a pandemia. Na contramão do Governo Federal, o Estado do Piauí trabalhou em parceria com os municípios, por meio da Undime, realizando formação dos professores, avaliação diagnóstica para estudantes e passou a transmitir aulas para o Ensino Fundamental, por meio do Canal Educação”, afirma o secretário.

Outra ação para essa faixa etária da pesquisa é o Programa de Alfabetização na Idade Certa, que objetiva que as crianças piauienses sejam alfabetizadas até os 7 anos de idade. A diretora de Ensino e Aprendizagem da Seduc, Maria José Mendes Neta, revela que o PRO Alfabetização na Idade Certa trabalha com a meta de beneficiar em 2022 aproximadamente 400 mil estudantes, mais de 13 mil professores capacitados e que cerca de 98 mil livros sejam distribuídos. Tudo isso em regime de colaboração com os municípios e entidades da organização civil, como a Associação Bem Comum, da Fundação Lemann e do Instituto Natura.

“Já iniciamos o trabalho de organização e a estrutura das etapas da formação de professores – do ciclo de alfabetização e da educação infantil – e de gestores regionais, municipais e escolares, para engajar as redes de ensino na agenda formativa do programa”, completa a diretora.

A Secretaria de Estado da Educação também fez a adesão a estratégia de Busca Ativa Escolar que é composta por uma metodologia social e uma ferramenta tecnológica disponibilizada e desenvolvida pelo UNICEF, elaborou e desenvolveu plano de Busca Ativa escolar em parceria com as gerencias regionais de educação, escolas e realizou as Caravanas Pedagógicas do Programa Juntos para Avançar, que reforçam o objetivo da Educação piauiense de recuperar a aprendizagem e resgatar estudantes que tenham se evadido das escolas devido à pandemia de Covid-19.

Os números da última avaliação são próximos aos do quarto trimestre de 2020, momento de maior pico de evasão no país. À época, o panorama de não matriculados no Piauí estava em 1,84%.

CLIQUE AQUI e confira a pesquisa da FVG

Confira a lista dos 10 melhores desempenhos:

1 – Piauí (1,19%)

2 – Rio Grande do Norte (2,19%)

3 – Ceará (3,08%)

4 – Minas Gerais (3,32%)

5 – Maranhão (2,77%)

6 – Bahia (3,96%)

7 – Tocantins (2,81%)

8 – Santa Catarina (2,37%)

9 – Espírito Santo (3,93%)

10 – Pernambuco (6,62%)

Must Read
Notícias Relacionadas