Gustavo Neiva denuncia cooptação de lideranças por auxiliares do governo

0
20

Baseado nas denúncias dos deputados estaduais João Mádison e Mauro Tapety, do PMDB, o deputado Gustavo Neiva (PSB) ocupou a tribuna na sessão desta quinta-feira (9) para pedir ao Ministério Público Eleitoral que abra procedimento para apurar o uso da máquina administrativa por parte de secretários e assessores do Governo Wellington Dias, visando conseguir uma cadeira na Assembleia Legislativa.

Os assessores – que, segundo a imprensa, seria o comandante-geral da PM, coronel Carlos Augusto e o secretário de Administração e Previdência, Franzé Silva – estão sendo acusados de assediar as bases eleitorais dos deputados, cooptando lideranças em troca de obras e cargos no governo.

Em aparte, o deputado Robert Rios (PDT) resolveu “dar os nomes aos bois” e esclareceu que existe um “mensalinho”, como os deputados queixosos denominam o pagamento mensal que o secretário Franzé Silva faz a lideranças políticas municipais através de dinheiro e até de contracheques de órgãos do governo.

Dizendo-se perplexo com o que ouviu dos colegas João Mádison e Mauro Tapety, o deputado Gustavo Neiva considerou “desproporcional o assédio dos assessores do governo Wellington Dias”, e advertiu para a necessidade do Ministério Público Eleitoral de agir. “Afinal, isso é crime eleitoral e a justiça eleitoral está punido a todos que utilizam a prática da compra de votos, como fez este ano com o governador do Amazonas, o vice e o presidente da Assembleia”, disse Gustavo.

Apartes

O pronunciamento de Gustavo Neiva mereceu apartes dos deputados Robert Rios (PDT), Mauro Tapety (PMDB), Evaldo Gomes (PTC), João de Deus (PT), Marden Meneses (PSDB) e Dr. Pessoa (PSD). Todos apoiaram as denúncias embora governistas como João de Deus e Evaldo Gomes tenham considerado normal – e natural – a adesão de lideranças políticas a outros parlamentares, o que eles lembram sempre aconteceu, na maioria das vezes por insatisfação dessas lideranças.

.

Texto: Edmundo Moreira
Edição: Paulo Pincel

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here