Deputados questionam secretário sobre gasto do Estado com comunicação

0
8

Durante a de audiência pública na Comissão de Fiscalização e Controle, Finanças e Tributação da Assembleia Legislativa sobre a Proposta de Lei Orçamentária para 2018, que aconteceu na manhã desta quarta-feira (08), os deputados levantaram alguns pontos de questionamento para secretário de Planejamento, Antônio Neto. Um dos que mais causou preocupação por parte dos parlamentares foi o volume de recursos destinados à comunicação.

Segundo o deputado Marden Menezes (PSDB), no ano passado foi destinado o valor de R$ 24 milhões, e para 2018 o PLOA destina R$ 34 milhões, um acréscimo de 41%. “Além dos gastos prioritários, no documento que recebemos em nossos gabinetes, pudemos verificar os gastos específicos do Estado, e nele podemos ver o incremente que está sendo destinado para a comunicação social. É um orçamento superior por exemplo, a órgãos do governo como Corpo de Bombeiros, Defesa Civil, desenvolvimento rural. A comunicação é mais importante que estes órgãos?”, indagou o deputado Marden Menezes.

“O que nos preocupa muito e que é um verdadeiro crime contra o povo do Piauí é esse aumento na área de propaganda do Governo. Se o Secretário tiver a preocupação de comparar o dinheiro destinado com a sua aplicação o senhor vai ficar horrorizado. Vai ver centenas de Portais que nunca ouvimos falar e outros que nem existem. Isso é dinheiro jogado fora que poderia ser muito útil na segurança pública”, disse o deputado Robert Rios (PDT).

Além do investimento em comunicação, o deputado Rubem Martins (PSB) também questionou as coordenadorias e a redução do investimento a ser repassado ao Corpo de Bombeiros. “Nós aqui na Assembleia assistimos a criação de 10 novas estruturas governamentais no último ano, mas não vi o orçamento destinado a essas coordenadorias. Outra coisa que precisamos destacar é a redução de R$ 3 milhões do investimento no Corpo de Bombeiros, que tem sido alvo de muitos requerimentos por parte dos parlamentares para reforço, principalmente no interior do Estado. Isso acontece exatamente porque a estrutura é mínima lá”, disse.

Já o deputado Dr. Pessoa (PSD) indagou o investimento na saúde, que deve receber aumento de 15,9%. “Aqui nós não vemos um conceito de prioridade, o que é lamentável. O que mais sofre nisso é o povo. A população clama por saúde e ela vai ter um investimento pequeno desse”.

“Em nenhum momento, nós da oposição dissemos que somos contra o aumento de nenhum orçamento. Nós queremos é que todos cresçam até para que as prestações de serviços melhores para a sociedade. Agora, o crescimento da comunicação é em detrimento de outros órgãos que achamos ser mais importantes como o Corpo de Bombeiros e outros que merecem uma atenção especial.

Muitos aqui tem as suas opiniões, mas dizer que o investimento de R$ 34 milhões em comunicação é muito, eu discordo. A população precisa saber o que o Governo está fazendo e a comunicação faz isso, mostra o que está acontecendo. Quando o Governo não se comunica, reclamam. Quando o Governo comunica, falam, É difícil atender essa demanda”, disse o deputado João Madison (PMDB).

Resposta do Governo – Em resposta as indagações dos parlamentares, o Secretário de Planejamento disse a comunicação só possui uma fonte de recursos. “A questão da comunicação, comparada com outras áreas, todas as outras recebem muitas emendas parlamentares e podem fazer convênios. Quando se coloca a CCOM, é só a fonte do tesouro, não pode fazer convênio. E se compararmos com o ano de 2016, houve uma pequena diminuição. Agora essa é uma discussão política e ele é sempre muito questionada. Mas ela tem um papel e sua importância e que acaba ficando mais restrita”.Já sobre a assistência social, que teve o maior incremento, Antônio Neto disse que o valor não é alto. “O crescimento da assistência social, em valor absoluto, não é alto e recebe investimento também do Fecop e é uma área que tem demanda dessa Casa e em todas as áreas”.

.

Laryssa Saldanha – Edição: Caio Bruno

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here