Teresina foi a capital com maior índice de chuvas no Nordeste

Devido à chuva severa, ocorrida no dia 30 de Março, a capital piauiense atingiu o patamar de cidade do Nordeste com maior índice de chuva do mês de março. O evento, que foi fora do comum segundo climatologistas, chegou a registrar entre 142 a 169 milímetros de chuva, o que reverteu o quadro de chuvas abaixo da média no terceiro mês do ano.

O ponto é que os sistemas de previsão climática explicaram que, por causa das ações e influências do sistema La Nina, o resfriamento das águas do pacífico, as chuvas no Nordeste registrariam índices normais ou acima da média nas precipitações.

O climatologista e professor, Werton Costa, explica que uma zona de alta pressão sobre o Nordeste reduziu drasticamente o número de chuvas na região. “A previsão seria de que a pré estação de chuvas, que vai de Dezembro até Fevereiro, teria um índice normal de chuvas, enquanto que o período de pico das chuvas, o mês de Março, teria registros normais ou acima da média. Essa zona de alta pressão impediu que o mês de março atingisse essa previsão. Somente por causa da chuva anormal, registrada no dia 30, foi que a média de chuva foi atingida e superada”, explica o professor.

Ele ainda acrescenta que, a partir do mês de abril, os gráficos de precipitação na região devem começar a registrar queda na quantidade de chuvas no Nordeste. “Abril e Maio não acabaram com as chuvas, mas a redução no número delas será percebida pela população. O evento do dia 30 foi algo fora do comum e dificilmente voltará a ocorrer, o que não traz chances de alteração da média das precipitações nesses meses”, fala Werton.

Mesmo com a média de chuvas tendo sido atingida e até mesmo superada em Março, devido à forte chuva do dia 30, que registrou 11 horas de duração, é preciso lembrar que o episódio também trouxe transtornos para a população, com algumas enchentes.

As previsões para os próximos meses dizem que o estado deve ter chuvas dentro da normalidade ou abaixo dela. A faixa geográfica que vai de Teresina até o litoral deve apresentar chuvas regulares em Abril, enquanto que a faixa sertaneja e da faixa serradeira devem ter leve redução, sendo essa redução algo normal para o período.

.

Com informações do Jornal Meio Norte